segunda-feira, 30 de maio de 2016

Crítica: A Terra e a Sombra (2015)


Vencedor do Camera D'Or no Festival de Cannes de 2015, prêmio concedido ao melhor filme de um diretor estreante, A Terra e a Sombra (La Tierra Y La Sombra), do colombiano César Augusto Acevedo, encanta e emociona ao apresentar uma história extremamente humana e carregada de crítica social em um país que ainda vive numa devastadora desigualdade.


Gerardo (Edison Raigosa) enfrenta uma terrível doença respiratória, resultado de anos de trabalho nas plantações de cana-de-açúcar, de onde sempre tirou o sustento da família. A enfermidade é tão grave que Gerardo mal consegue levantar da cama, e para manter a casa, sua mãe (Marleyda Soto) e sua mulher (Hilda Ruiz) trabalham duro no canavial, onde são exploradas pelos patrões.

Certo dia Alfonso (Haimer Leal), pai de Gerardo, resolve reaparecer na casa, de onde saiu 17 anos atrás e nunca mais retornou. Em meio a este conturbado cenário, o patriarca tenta ajudar o filho ao mesmo tempo em que tenta retomar alguns assuntos pendentes do passado junto com a ex-esposa.


O roteiro lento, silencioso e contemplativo de Acevedo casa de forma extraordinária com os eventos e os fatos apresentados. O diretor consegue extrair o máximo de cada ator, e nos traz uma história rica em personagens que demonstram seus sentimentos apenas pelos olhares, com poucos diálogos.

O mote central do filme é o drama familiar, mas como pano de fundo ele traz uma crítica social sucinta, desde o explorado doente que não recebe nenhuma ajuda dos patrões até as péssimas condições dos serviços de saúde. No meio de tudo uma criança, que apesar de todos os problemas que o cercam, tenta enxergar a vida sempre com esperança.


Por fim, A Terra e a Sombra é mais um exemplar de ouro do cinema latino, e comprova o porque do cinema daqui merecer cada vez mais ser exaltado por sua qualidade e excelência para o resto do mundo. Grande obra de um diretor que vai longe.

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Estreias da Semana (26/05 a 01/06)

Sete filmes estreiam neste feriado em todo o Brasil, e os destaques ficam por conta de Alice Através do Espelho e Jogo do Dinheiro. O primeiro é uma adaptação para as telas do livro homônimo de Lewis Carroll, que leva Alice (Mia Wasikowska) de volta ao País das Maravilhas. O segundo é um drama envolvente com os veteranos Julia Roberts e George Clooney, sobre um ataque em uma rede de televisão durante um programa ao vivo.

Do cinema europeu não dá para perder O Valor de um Homem, drama francês com Vincent Lindon. O cinema nacional vem representado pelo drama Ponto Zero e a comédia Uma Noite em Sampa. Confira a lista completa:

Alice Através do Espelho

A doce Alice (Mia Wasikowska) cai em um sono profundo e, quando acorda, descobre que está de volta ao País das Maravilhas. Lá, ela é informada que terá que viajar para o universo paralelo de um misterioso espelho, comandado pelo terrível Senhor do Tempo (Sacha Baron Cohen), que planeja transformar o país em uma terra sem vida.

Alice in Wonderland: Through the Looking Glass, Estados Unidos, 2015.
Direção: James Bobin
Duração: 113 minutos
Classificação: Livre
Aventura / Fantasia
TRAILER

Jogo do Dinheiro

Lee Gates (George Clooney) é um guru financeiro que faz sucesso por causa de seu programa na televisão. Todos os dias ele tira dúvidas de telespectadores, entre eles Kyle (Jack O'Connell), que acaba perdendo todo seu dinheiro após seguir uma dica de Gates. Descontrolado, ele invade o programa e faz o apresentador de refém.

Money Monster, Estados Unidos, 2016.
Direção: Jodie Foster
Duração: 99 minutos
Classificação: 14 anos
Drama / Suspense
TRAILER

A Garota do Livro

Alice Harvey (Emily VanCamp) enterrou o que viveu na adolescência quando conheceu o escritor Milan Daneker (Michael Nyqvist). Os anos passaram e hoje ela trabalha numa editora de livros e acaba reencontrando Milan, o que a obriga a reviver seu passado.

The Girl in the Book, Estados Unidos, 2016.
Direção: Marya Cohn
Duração: 86 minutos
Classificação: 12 anos
Drama
TRAILER

O Valor de um Homem

Thierry (Vincent Lindon) já passou dos 50 anos e após muito tempo desempregado tem a oportunidade de voltar ao mercado de trabalho. No entanto, a retomada é difícil, e ele passa a questionar se vale a pena aceitar qualquer coisa.

La Loi du Marché, França, 2015.
Direção: Stéphane Brizé
Duração: 93 minutos
Classificação: 12 anos
Drama
TRAILER

Roteiro de Casamento

Uma atriz novata ganha um papel em um filme com um grande astro e os dois logo acabam se apaixonando. Os paparazzi ficam em frenesi por causa do novo casal, que anuncia o casamento, mas com a rotina a mulher passa a se dar conta que o marido é um homem que vive por trás de suas próprias interpretações.

Me Casé con un Boludo, Argentina, 2016.
Direção: Juan Taratuto
Duração: 100 minutos
Classificação: 12 anos
Comédia / Romance
TRAILER

Ponto Zero

O adolescente Ênio (Sandro Aliprandini) tem um pai tempestuoso e uma mãe nervosa. Ele se vê entre os dois sem saber ao certo que rumo tomar na sua vida, e tenta a qualquer custo escapar dessa rotina claustrofóbica.

Ponto Zero, Brasil, 2016.
Direção: José Pedro Goulart
Duração: 72 minutos
Classificação: 12 anos
Drama
TRAILER

Uma Noite em Sampa

Um grupo de pessoas do interior aluga um ônibus para ir à São Paulo assistir uma peça de teatro. Ao fim do espetáculo, eles encontram o ônibus trancado e sem o motorista, e a única saída é esperar por ele. Mas é tarde da noite e eles estão apavorados com os perigos que podem surgir na metrópole.

Uma Noite em Sampa, Brasil, 2016.
Direção: Ugo Giorgetti
Duração: 75 minutos
Classificação: 12 anos
Comédia / Suspense
TRAILER

domingo, 22 de maio de 2016

Os vencedores do Festival de Cannes 2016


Chegou ao fim neste domingo mais uma edição do charmoso Festival de Cannes, realizado anualmente na França, e o principal premiado foi na verdade uma grata surpresa. Poucos apostavam nele, mas I, Daniel Blake, do veterano Ken Loach, foi o grande vencedor da Palma de Ouro. O filme conta a história de um operário doente que não consegue receber seu seguro-desemprego por causa da burocracia do sistema social do Reino Unido, e no discurso Loach não poupou palavras para criticar o crescimento dos governos de direita pelo mundo. O diretor irlandês se junta a Francis Ford Coppola, Michael Haneke, Emir Kusturica e os irmãos Dardenne como os únicos diretores a ganhar o prêmio duas vezes.

Ken Loach agradecendo após receber sua segunda Palma de Ouro da carreira.

Se poucos esperavam a vitória de Loach na Palma de Ouro, menos ainda esperavam que Juste la Fin du Monde, de Xavier Dolan, ganhasse o Grande Prêmio do Júri. O canadense de 27 anos, que já é presença constante no festival, já havia ganhado o mesmo prêmio em 2014 por Mommy, mas este ano quase ninguém apostava na sua vitória. A comédia alemã Tony Erdman confirmou o status de "queridinha" dos jornalistas e levou para casa o prêmio de melhor filme segundo a Fipresci (Federação Internacional de Críticos de Cinema).

Xavier Dolan, só 27 anos e mais uma vez premiado em Cannes.

O prêmio mais polêmico da noite foi para Olivier Assayas, como melhor diretor por Personal Shopper. O filme com Kristen Stewart foi bastante vaiado durante sua exibição, e recebeu novas vaias quando o nome de Assayas foi anunciado como vencedor. O prêmio de melhor direção ainda foi dividido com o romeno Cristian Mungiu por Graduation, que no discurso criticou a falta de espaço para o "cinema de autor" no mundo de hoje.

Olivier Assayas recebeu o prêmio de melhor diretor por Personal Shopper.

Na mostra Un Certain Regard, a segunda mais importante do festival, o principal ganhador foi o finlandês Hymyileva Mies, do diretor Juho Kuosmanen, que conta a história real do primeiro finlandês a lutar pelo campeonato mundial de boxe peso pena. Na mesma mostra, o prêmio do júri foi para Fuchi Ni Tatsu, do japonês Koji Fukuda. Já o prêmio da crítica foi para o romeno Dogs, drama pesado sobre um homem que se dá conta de que o avô morto era um criminoso. 

Na mostra Olho de Ouro, criada ano passado para premiar os melhores documentários, quem se deu bem foi um brasileiro: Eryk Rocha e seu Cinema Novo, que mostra um pouco mais do movimento cinematográfico que lançou nomes como Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos, Ruy Guerra, Cacá Diegues e tantos outros para o mundo. Enfim, confira abaixo os principais prêmios do festival.

Palma de Ouro
I, Daniel Blake, de Ken Loach (Reino Unido)

Grande Prêmio do Júri
Juste la Fin du Monde, de Xavier Dolan (Canadá/França)

Melhor Diretor
Olivier Assayas, por Personal Shopper (França) e Cristian Mungiu, por Graduation (Romênia)

Melhor Atriz
Jaclyn Jose, por Ma' Rosa (Filipinas)

Melhor Ator
Shahab Hosseini, por The Salesman (Irã)

Melhor Roteiro
The Salesman, de Ashgar Farhadi (Irã)

Prêmio do Júri
American Honey, de Andrea Arnold (Estados Unidos)

Prêmio Caméra d'Or (para diretores estreantes)
Divines, de Houda Benyamina (Afeganistão)

Melhor Filme na Mostra Un Certain Regard
Hymyileva Mies, de Juho Kuosmane (Finlândia)

Prêmio do Júri na Mostra Un Certain Regard
Fuchi Ni Tatsu, de Koji Fukeda (Japão)

Prêmio Olho de Ouro
Cinema Novo, de Eryk Rocha (Brasil)

Crítica: Para Minha Amada Morta (2016)


Um drama psicológico que prioriza o silêncio e se concentra principalmente nas ações dos personagens principais. É assim Para Minha Amada Morta, primeiro filme solo de Aly Muritiba, um diretor que já era bastante conhecido pelos seus curtas metragens, mas que agora resolveu se arriscar pela primeira vez em algo de longa duração.



A trama gira em torno de Fernando (Fernando Alves Pinto), um fotógrafo que acabou de perder a esposa. Vivendo em luto junto com filho pequeno, Fernando continua guardando e organizando as coisas da esposa todas as noites, como forma de relembrar o grande amor da sua vida.

Um dia, ao remexer em fitas VHS antigas, ele descobre uma traição. Obcecado com o homem que aparece nas gravações, Fernando vai atrás dele e descobre ser Salvador (Lourinelson Vladmir), um homem católico, casado e com duas filhas. Munido de um sentimento de vingança, mas sem saber bem qual atitudes tomar, Fernando decide se aproximar da família de Salvador, tornando parte da rotina deles.



Cada cena do filme transborda tensão, como se a cada minuto algo estivesse prestes a acontecer. Diferente de thrillers do gênero, não vemos aqui nada de ação ou reviravoltas, mas apenas o dia-dia de um homem angustiado que não sabe bem o que quer. O que mais me incomodou no filme todo, porém, é o fato do diretor não se preocupar em explicar alguns atos, que acabam ficando soltos e mal aproveitados. As atuações também são no mínimo estranhas, para não dizer fracas, e os atores em nenhum momento conseguiram me deixar imerso na história, o que fez uma enorme diferença no resultado final.


Crítica: Ave, César! (2016)


Depois do indigesto Inside Llewyn Davis, lançado em 2013, os irmãos Ethan e Joel Coen estão de volta às telas com o gênero que eles mais dominam: a comédia. Mas, apesar do humor negro continuar o mesmo, eles ainda estão longe daquela qualidade que os consagraram nos anos 1990 e no começo dos anos 2000, e nos entregam um filme que até entretém, mas não convence.



A trama de Ave, César! (Hail, Ceaser!) gira em torno de Eddie Mannix (Josh Brolin), um importante funcionário dos estúdios Capitol Pictures durante a era de ouro de Hollywood. Sua função sempre foi dar uma "ajeitada nas coisas", ajudando suas estrelas em diversas situações, desde cumprir seus compromissos profissionais até varrer escândalos para debaixo do tapete antes que chegassem à mídia.

O estúdio está em plena produção de diversos filmes, entre eles um épico milionário que contará a história de Jesus Cristo e que tem como estrela o famoso Baiard Whitlock (George Clooney). Apesar de lidar com problemas todos os dias, Mannix se vê de frente com o maior desafio de toda a sua carreira quando Baiard é sequestrado durante as filmagens finais do filme, e isso ameaça pôr em risco toda a produção.



Apesar da premissa, o filme não fica apenas na história do sumiço de Baiard, mas mostra também os bastidores de outras produções do estúdio no momento, e isso consegue ser seu ponto forte. Uma dessas produções é um musical aquático, que conta com a negligente DeeAnna Moran (Scarlett Johansson) como protagonista. Outro filme, também um musical, é protagonizado por Burt Gurney  (Channing Tatum), e fala sobre um grupo de marinheiros em alto mar que estão preocupados por ficarem meses longe de qualquer contato feminino. Por fim, tem um drama com o jovem ator Hobie Doyle (Alden Ehrenreich), que ficou famoso pelos seus filmes de faroeste mas não possui nenhuma aptidão para atuar entre quatro paredes. Este último, aliás, é o responsável pelas melhores cenas da produção.

Além destes personagens, o filme ainda conta com participações interessantes de Ralph Fiennes e Tilda Swinton, e mais uma série de rostos conhecidos. Ambientado no período de "paranoia anti-comunista" instaurada nos Estados Unidos nos anos 1950, o enredo abre uma discussão divertida acerca de crenças e valores que estavam em voga na época, como o cristianismo e o próprio comunismo, mas nada que se possa levar realmente a sério.



Apesar de todos os tropeços, a realista ambientação da época e o giro por diversos gêneros, como uma verdadeira homenagem ao cinema, conseguem fazer com que o filme tenha lá os seus bons momentos, ainda que seja facilmente esquecível.


quinta-feira, 19 de maio de 2016

Estreias da Semana (19/05 a 25/05)

Sete filmes entram em cartaz nesta quinta-feira, e o destaque para quem gosta de blockbusters é o novo filme dos mutantes de X-Men, X-Men: Apocalipse. Para quem gosta de drama tem A Vingança Está na Moda, protagonizado pela sempre competente Kate Winslet, e Pais e Filhas, com Russell Crowe e Amanda Seyfried. Um destaque especial fica por conta do francês Os Anarquistas, com Tahar Rahim e Adèle Exarchopoulos. Confira a lista completa:

X-Men: Apocalipse

Apocalipse (Oscar Isaac) é o primeiro e mais poderoso mutante do mundo. Ele tem planos de mergulhar o mundo em um apocalipse para garantir sua supremacia e para isso recruta uma equipe de mutantes, entre eles Magneto (Michael Fassbender). Do lado oposto estão o professor Xavier (James McAvoy) e Raven (Jennifer Lawrence).

X-Men: Apocalypse, Estados Unidos, 2016.
Direção: Bryan Singer
Duração: 143 minutos
Classificação: 14 anos
Ação / Aventura / Fantasia
TRAILER

A Vingança Está na Moda

Tilly Dunnage (Kate Winslet) fugiu da cidade rural em que vivia na Austrália depois de ser acusada de assassinato. Na Europa, ela conquista fama e reconhecimento pelo seu trabalho como costureira, e decidida a acertar contas com o passado, ela retorna para casa.

The Dressmaker, Austrália, 2016.
Direção: Jocelyn Moorhouse
Duração: 118 minutos
Classificação: 14 anos
Drama / Romance
TRAILER

Pais e Filhas

Jake Davis (Russell Crowe) é um escritor renomado e premiado, mas sua vida pessoal fica abalada quando descobre estar com Alzheimer. A relação com a filha, Katie (Amanda Seyfried), também não é das melhores.

Fathers and Daughters, Estados Unidos/Itália, 2016.
Direção: Gabriele Muccino
Duração: 116 minutos
Classificação: 14 anos
Drama
TRAILER

Vizinhos 2

Mac (Seth Rogen) e Kelly (Rose Byrne) enfrentam um novo problema. A dupla se mete em um novo embate com vizinhos depois que uma nova irmandade se muda para a casa ao lado. O casal resolve então pedir ajuda para Teddy (Zac Efron), universitário que também os atormentou tempos atrás.

Neighbors 2: Sorority Rising, Estados Unidos, 2016.
Direção: Nicholas Stoller
Duração: 92 minutos
Classificação: 14 anos
Comédia
TRAILER

Os Anarquistas

Paris, 1899. O militar Jean Albertini (Tahar Rahim) deve se infiltrar num grupo anarquista para conseguir uma promoção. O problema, no entanto, é que Jean se apaixona por uma integrante, Judith (Adèle Exarchopoulos), e também faz amizade com outros membros do grupo, passando a questionar seus ideais.

Les Anarchistes, França, 2016.
Direção: Elie Wajeman
Duração: 101 minutos
Classificação: 14 anos
Drama
TRAILER

Certo Agora, Errado Antes

Um diretor de cinema viaja à cidade de Suwon para participar de um debate. Ele chega um dia antes e para matar tempo visita um palácio, onde conhece uma artista.

Jigeumeun Matgo Geuttaeneun Teullida, Coréia do Sul, 2016.
Direção: Hong Sang-soo
Duração: 121 minutos
Classificação: 12 anos
Drama
TRAILER

Amores Urbanos

Em São Paulo, três amigos tem muitos sonhos e vivem intensamente o presente. Todos eles compartilham seus desejos e medos, enquanto encaram desventuras amorosas e profissionais em busca de autoconhecimento.

Amores Urbanos, Brasil, 2016.
Direção: Vera Egito
Duração: 115 minutos
Classificação: 14 anos
Drama / Romance
TRAILER

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Estreias da Semana (12/05 a 18/05)

Seis filme estreiam nesta quinta nos cinemas do Brasil, e os destaques ficam por conta da animação Angry Birds - O Filme e do drama épico O Conto dos Contos. Do cinema nacional a única estreia é a comédia Mulheres no Poder, com Dira Paes. A lista completa vocês conferem abaixo:

Angry Birds - O Filme

Uma ilha é habitada por muitos pássaros que não podem voar, mas mesmo assim eles esbanjam alegria por onde passam. No meio do bando, porém, tem o irritado Red, o inconstante Bomba e o voador Chuck, que juntos unem forças para lutar contra um grupo de porcos voadores.

Angry Birds, Estados Unidos/Finlândia, 2016.
Direção: Clay Kaytis e Fergal Reilly
Duração: 97 minutos
Classificação: Livre
Animação / Aventura
TRAILER

O Conto dos Contos

Na era barroca, uma região possui três reinos distintos. O primeiro é liderado pela Rainha de Longtrellis (Salma Hayek), que tem uma vida estável ao lado do Rei (John C. Reilly) mas sofre por não conseguir ter filhos. No outro reino, o Rei (Toby Jones) sonha com o casamento de sua filha, enquanto em outro local duas irmãs tentam conquistar o coração do rei (Vincent Cassel). Porém, todos esses desejos tem um alto preço a ser pago.

Il Racconto dei Racconti, França/Itália/Rússia, 2015.
Direção: Matteo Garrone
Duração: 125 minutos
Classificação:
Drama / Fantasia
TRAILER

Memórias Secretas

O judeu Zev (Christopher Plummer) sobreviveu às atrocidades da Segunda Guerra Mundial mas as lembranças traumáticas daquele período o acompanham até os dias de hoje. Mesmo idoso e com saúde debilitada, ele mantém seu plano de vingança contra os responsáveis pelo seu sofrimento, que pode se concretizar quando ele descobre a localização do nazista que matou toda a sua família.

Remember, Alemanha/Canadá, 2016.
Direção: Atom Egoyan
Duração: 95 minutos
Classificação: 14 anos
Drama / Suspense
TRAILER

Um Brinde à Vida

Três mulheres foram deportadas de Auschwitz e perderam contato desde então. Mas nos anos 1960 elas acabam se reencontrando numa praia do norte da França, e os poucos dias que ela tem para matar a saudade tomam uma importância sem tamanho na vida de cada uma.

À La Vie, França, 2016.
Direção: Jean-Jacques Zilbermann
Duração: 104 minutos
Classificação: 14 anos
Drama
TRAILER

Demon

Pyton (Itay Tiran) e Zaneta (Agnieszka Zulewska) se casam e vão celebrar a festa na casa onde vão morar. Ele encontra ossos enterrados no quintal e passa a ter visões estranhas depois disso, e logo é descoberto que foi libertado um espírito "dybbuk" de uma menina judia, que se encarnou em Pyton.

Demon, Israel/Polônia, 2015.
Direção: Marcin Wrona
Duração: 94 minutos
Classificação: 14 anos
Terror
TRAILER

Mulheres no Poder

Os bastidores do poder em Brasília revela que as tramoias não pertencem apenas aos muitos dos homens que passam por lá, mas também por muitas mulheres. A senadora Maria Pilar (Dira Paes) é um exemplo disso, e só se interessa em acompanhar a licitação de um projeto tendo em vista a grande quantia em dinheiro que ganhará no futuro.

Mulheres no Poder, Brasil, 2015.
Direção: Gustavo Acioli
Duração: 98 minutos
Classificação: 12 anos
Comédia
TRAILER

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Crítica: Conspiração e Poder (2016)


Depois da vitória de Spotlight no Óscar deste ano, o público e principalmente os estúdios voltaram a dar atenção para filmes que abordam o importante trabalho do jornalismo investigativo. Conspiração e Poder (Truth), do diretor estreante James Vanderbilt, se aproveita disso e traz às telas uma história real que causou polêmica em 2004 e envolveu duas das maiores emissoras de televisão do país.


Naquele período, os Estados Unidos passavam por um período de incertezas com a eleição presidencial que poderia reeleger George W. Bush ou tirá-lo  definitivamente do poder. E é neste cenário que a jornalista Mary (Cate Blanchett), apresentadora do famoso programa 60 minutos, recebeu fortes indícios de um fato do passado de Bush que faria sua carreira política ruir de vez.

Decidida a levar essa história aos seus telespectadores, Mary e seus colegas passam a investigar o fato. Segundo documentos obtidos pelos mesmos, Bush teria escapado sorrateiramente de lutar no exército americano durante a Guerra do Vietnã, e quem conhece um pouco do povo americano sabe que mexer os pauzinhos para escapar de defender o país numa guerra é uma das piores coisas que um americano pode fazer.


Porém, depois que a matéria vai ao ar, começam a aparecer as controvérsias da história. Tanto Mary como a própria emissora e o programa passam a ser desacreditados pela emissora rival e militantes pró-bush, com documentos que provam que tudo aquilo que foi exposto na televisão era na verdade mera especulação. É quando começa o pesadelo na vida de Mary, que chega a ser ameaçada de morte.

Com um roteiro preciso, o filme tem como missão mostrar o quanto a mídia tem o poder de movimentar massas e mudar situações, criando seus próprios vilões e mocinhos. O ponto forte está nas atuações competentes dos veteranos Cate Blanchett e Robert Redford, que em cena tem uma parceria bastante interessante. Mesmo não aprofundando no assunto, o filme mostra ainda a visão machista da sociedade que tentou desacreditar Mary criticando seu posicionamento liberal e feminista, como se isso fosse motivo para não levá-la a sério.


Por fim, Conspiração e Poder pode até ter os seus defeitos, principalmente na montagem, mas não deixa de ser um filme interessante num todo. A verdade nem sempre consegue ser maior do que o jogo de interesses, e isso é muito mais real e rotineiro do que se pensa.

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Estreias da Semana (05/05 a 11/05)

Estamos na semana do dia das mães, e para combinar com a data a principal estreia não poderia ser diferente senão voltada para elas. O Amor Maior do Mundo conta com um elenco de rostos conhecidos e promete encher os olhos, tanto dos filhos como de suas mães. Além dele, tem também opções bastante variadas, que vão desde animação até a filme de terror trash. Confira:


O Maior Amor do Mundo

O dia das mães chegou e essa celebração é muito especial para várias mulheres, sejam aquelas que já tenham filhos, as que estão grávidas e até mesmo as que nem sonham com essa possibilidade. Nesta data, o destino de todas elas acaba se cruzando.

Mother's Day, Estados Unidos, 2016.
Direção: Garry Marshall
Duração: 100 minutos
Classificação: 10 anos
Comédia / Drama
TRAILER

Heróis da Galáxia: Ratchet e Clank

O mecânico atrapalhado Ratchet sonha um dia integrar a equipe que protege a galáxia Solana. Quando ele é chamado para ajudar a salvar a galáxia das mãos do megalomaníaco Chairman Drek, ele conta com a ajuda de um novo amigo, o robô Clank.

Ratchet and Clank, Estados Unidos, 2016.
Direção: Jericca Cleland e Kevin Munroe
Duração: 94 minutos
Classificação: Livre
Animação / Aventura
TRAILER

Mártires

Uma mulher e seu amigo de infância vão em busca de vingança contra aqueles que abusaram deles anos atrás.

Martyrs, Estados Unidos, 2016.
Direção: Kevin Goetz e Michael Goetz
Duração: 84 minutos
Classificação: 18 anos
Ação / Suspense / Terror
TRAILER

O Décimo Homem 

O argentino Ariel (Alan Sabbagh) trabalha como economista em Nova York e retorna a Buenos Aires a pedido de seu pai para ajudá-lo em sua fundação. Ao chegar, Ariel retoma o contato com sua cultura judaica, e o choque acaba sendo inevitável.

El Rey del Once, Argentina, 2016.
Direção: Daniel Burman
Duração: 81 minutos
Classificação: 12 anos
Comédia
TRAILER

A Assassina

Durante a dinastia Tang, Nie (Shu Qi) foi raptada e treinada para ser uma assassina. Ela passa a relembrar feridas do passado quando é incumbida de matar seu próprio primo, líder da força militar da China.

Nie Yin Niang, China/Taiwan, 2015.
Direção: Hou Hsiao-Hsien
Duração: 107 minutos
Classificação: 12 anos
Ação / Drama
TRAILER

Os Inimigos da Dor

Um ator alemão está de passagem por Montevidéu em busca da esposa, que o deixou. Sofrendo, ele ainda acaba sendo assaltado, mas conhece um ex-viciado que passa a lhe ajudar nessa jornada.

Los Enemigos del Dolor, Brasil/Uruguai, 2016.
Direção: Arauco Hernández Holz
Duração: 80 minutos
Classificação: 14 anos
Drama
TRAILER

Prova de Coragem

O médico Hermano (Armando Babaioff) se prepara para uma escalada de alto risco nas montanhas da Terra do Fogo, na Argentina. Mas quando sua namorada Adri (Mariana Ximenez) revela que está grávida, ele passa a ter dúvidas quando à perigosa escalada.

Prova de Coragem, Brasil, 2016.
Direção: Roberto Gervitz
Duração: 116 minutos
Classificação: 14 anos
Drama
TRAILER

Ralé

No passado, Barão (Ney Matogrosso) foi viciado em heroína e nos dias de hoje busca uma vida alternativa, depois de ter fundado uma seita ligada aos rituais com o chá alucinógeno Ayahuasca.

Ralé, Brasil, 2016.
Direção: Helena Ignêz
Duração: 73 minutos
Classificação: 14 anos
Drama
TRAILER